A ROTA DOS VINHOS DA BAIRRADA. CONHEÇA O TERROIR, OS MAGNÍFICOS VINHOS E ESPUMANTES QUE AQUI SE PRODUZEM

VAMOS VISITAR E CONHECER OS VINHOS DA BAIRRADA!

 

rota_bairrada

Possuindo uma antiga tradição vinícola, a região da Bairrada continua a ser uma importante produtora de vinhos tintos e brancos. Ocupando uma área que se estende das encostas das serras do Caramulo e do Buçaco até às planícies costeiras, esta zona de Portugal beneficia de um clima extremamente favorável para o cultivo da vinha.

As vinhas são cultivadas em pequenos terrenos planos, com dois tipos principais de solos: argilosos, barrentos ou arenosos. São estes solos que definem o sabor das uvas, associados ao clima fresco da região.

capa_21043

A Bairrada é também famosa pelos seus vinhos espumantes, produzidos a partir de castas como a Maria Gomes, a Arinto ou a Bical. No que respeita aos tintos, destacam-se os encorpados e saborosos vinhos preparados com a casta local Baga, que lhes confere um aroma rico, complexo e frutado.

20150916162708-vinho

Tal como outras regiões vinícolas portuguesas, a Bairrada usa castas nacionais e internacionais, destacando-se entre estas a Cabernet Sauvignon, Pinot Noir e Merlot.

VAMOS CONHECER  O TRABALHO DE ALGUNS DOS PRODUTORES, A SUA VISÃO SOBRE OS VINHOS DA REGIÃO E SOBRE O MUNDO DOS VINHOS, EM GERAL

 

 

 PRIORLUCAS INICIOU NO CORRENTE MÊS (ABRIL)A COMERCIALIZAÇÃO DO SEU VINHO BRANCO: PRIOR LUCAS  MARIA-GOMES &BICAL

1 - MARIA-GOMES & BICAL 2015 (1).jpg

A HISTÓRIA:

vinhas

No final do séc. XIX , José Francisco Prior,bisavô de Rui Lucas, era um pequeno vitivinicultor da freguesia de Souselas que vendia os seus 20.000 litros de vinho para as tabernas da cidade de Coimbra.

Com o passar dos anos as propriedades foram sendo divididas pelos filhos e netos, e o negócio do vinho foi-se perdendo.

Na última década o seu pai, José Prior Lucas, foi reagrupando as parcelas que eram do seu bisavô, produzindo vinho que partilhava à mesa com a família e os amigos.

BRANCO LETRAS
Contactos: Rua dos Troviscais | 3020 – 886 Souselas Coimbra – Portugal Telefone: ++351 919 195 577 E-mail: comercial@invinopriorlucas.pt

sq_home_03

RUI LUCAS FALA-NOS UM POUCO MAIS DOS SEUS VINHOS DA SUA EXPERIÊNCIA E DO VINHO DA BAIRRADA, EM GERAL:

«Nos meus passeios pelo mundo fui ficando cada vez mais consciente da extraordinária diversidade que existe em cada país e em cada região.A minha cidade, Coimbra, faz parte desta diversidade mundial e tem o privilégio de estar inserida numa região de excelência vinícola – DOC BAIRRADA.Isto inspirou-me para desenvolver este projecto. Produzir Vinho reagrupando as vinhas do meu bisavô José Francisco Prior, que no seu tempo vendia todo o seu Vinho para as tabernas da cidade de Coimbra.Nestas vinhas preservei a identidade das castas tradicionais como a Baga, Maria-Gomes e Bical, acrescentado um toque de modernidade com a Tinta-Roriz, Merlot e Syrah.

Naturalmente que  a produção se desenvolve em redor da casta que mais nos identifica (Baga) e que nos permite diferenciar o produto.

Num mercado globalizado, ter uma casta que mais ninguém tem, e onde o consumidor busca algo de único e diferente, será, sem sombra de dúvida, uma mais valia que temos para apresentar».

R.E. -Em que patamar do cenário dos vinhos em portugal, colocaria os vinhos da Bairrada?

RUI LUCAS (R.L.) – Os principais clientes de vinhos da Bairrada são pessoas conhecedoras de vinho, experientes e que valorizam a origem, personalidade e qualidade única dos vinhos.

R.E.  – Qual a vossa área de plantação e a média de produção num ano normal?
R.L. –  Temos pequenas parcelas de vinha que totalizam cerca de 3 hectares. Cada uma delas um “micro-terroir” o que permite ter diferentes vinhos ou um maior equilíbrio no lote final, dependendo do objectivo que for definido.  A produção de 2015 irá totalizar cerca de 15.000 garrafas, divididas por 3 referências, Branco, Tinto e Espumante.
R.E. – Lançou ou vai lançar algum novo vinho no mercado? Em caso afirmativo, o que destacaria neles?
R.L. – A marca PriorLucas iniciou a comercialização de vinhos em 2015. Temos no mercado o vinho tinto Syrah & Baga de 2013. Entretanto, no corrente mês, iniciamos a comercialização do vinho branco PriorLucas – Maria-Gomes & Bical
in
R.E. –  O facto de, na região, estar associado sempre um espumante ( por tradição e gastronomia) ao leitão, contribui para um maior incentivo à aposta no espumante?
R.L. -Sem dúvida! Além disso o vinho espumante é um produto associado às celebrações, às festas e portanto a momentos importantes.
brancoin
R.E. –  O que falta, no seu entender para que a região possa se afirmar no mercado nacional e internacional a par de outras regiões, nomeadamente Alentejo, Douro e Dão?
R.L – Na Bairrada existe vinho de qualidade com uma personalidade bem vincada. É essa divulgação que deveremos fazer, junto de clientes que apreciam a diferenciação.
3b42b8ac6c8a13799d19faa0b4c4a47b
R.E. –  O que salientaria na caracterização dos vossos vinhos e que prato indicaria da região como o «casamento perfeito»?
R.L. – Apesar do leitão estar sempre associado ao espumante, considero o vinho tinto, naturalmente incorporando a casta Baga, como um excelente casamento.
POR FIM, RUI LUCAS FALA-NOS UM POUCO DO SEU PROJECTO E DO COMPROMISSO EM APOSTAR NA CASTA AUTÓCTONE DA BAIRRADA: 
IMG_20160225_143440
 Ampliando o compromisso com a Comissão Vitivinícola da Bairrada, a PRIOR LUCAS irá produzir vinhos espumantes integrando a nova certificação com a logomarca “BagaBairrada” dando destaque à importância da casta baga na valorização e diferenciação da região.

CAVES DA MONTANHA, NA ANADIA VÃO LANÇAR  DOIS NOVOS  VINHOS NO MERCADO: O MONTANHA GRAND CUVÉE CHARDONNAY ARINTO E O MONTANHA GRAND CUVÉE BAGA BAIRRADA

Lançaram também um gin – o FRIDAY CHIC GIN –  onde a casta baga é um dos ingredientes

 

CAVES DA MONTANHA… A PRODUZIR ESPUMANTE HÁ 4 GERAÇÕES!

«OS NOSSOS ESPUMANTES SÃO TÃO BONS E POLIVALENTES QUE ATÉ COM A SOPA COMBINAM BEM», conta-nos ALBERTO HENRIQUES, Administrador das CAVES DA MONTANHA

IMG_8442.JPG

Sediadas na Anadia, as CAVES DA MONTANHA, foram fundadas em 1943, por Adriano Henriques, passando de pais para filhos, estando já na 4ª geração.

Hoje em dia, as CAVES DA MONTANHA dedicam-se à produção de vinhos de várias regiões de Portugal, espumantes, aguardentes e licores, onde tem vindo a acumular inúmeras distinções, prova de reconhecimento do trabalho e da qualidade.

IMG_8289
Os longos túneis das Caves da Montanha constituem uma grande atracção dos visitantes, pela sua enorme extensão, onde se encontram depositadas mais de 3 milhões de garrafas.

ALBERTO HENRIQUES fala-nos um pouco das Caves e no vinho da região:

ROTEIROSEVENTOS R:E: – Como descreveria a última campanha a nível de qualidade e quantidade?

ALBERTO HENRIQUES (A.H.) –  Foi um ano Normal , uma campanha que se pode definir como nem muito boa , nem muito má.

IMG_8230.JPG

R.E. -Em que patamar do cenário dos vinhos em portugal, colocaria os vinhos da Bairrada?

A.H. – Os vinhos da Bairrada atingiram uma reputação menos favorável em Portugal estando neste momento a inverter o panorama. No entanto, em relação ao espumantes  o consumo é cada vez maior..

IMG_8514.JPG

R.E.  – Qual a vossa área de plantação e a média de produção num ano normal?

A.H . – Não plantamos. Na Bairrada só compramos uvas

R.E. – Lançou ou vai lançar algum novo vinho no mercado?

A.H. – Iremos lançar Montanha Grand Cuvee Chardonnay Arinto , O Montanha Grand Cuvee Baga Bairrada.

montanha-baga-bairrada-grande-cuvee-2009

 

R.E. –  O facto de, na região, estar associado sempre um espumante ( por tradição e gastronomia) ao leitão, contribui para um maior incentivo à aposta no espumante? A Casta vaga, é uma bandeira da Bairrada onde se deve apostar?

A.H. – Historicamente já se fazia espumante na Bairrada, mas é inevitável a ligação do Leitão ao espumante. A casta Baga vai ser cada vez mais  a grande bandeira da região…No espumantes, o trabalho coletivo que várias empresas da região estão a fazer em conjunto com a comissão Vitivinícola vai dar os seus frutos. Nós estamos lançar com grande êxito um Gin que também leva a casta BAGA, Friday Chic Gin.

0003DC19049400

R.E. –  O que falta, no seu entender para que a região possa se afirmar no mercado nacional e internacional a par de outras regiões, nomeadamente Alentejo, Douro e Dão?

A.H. – A região deve dedicar-se ao que faz melhor: espumantes e vinhos brancos, e só certificar tintos de grande qualidade. O resto, a máquina está a começar a andar e a Bairrada vai crescer e voltar a aparecer.

D9A9828-940x520

R.E. –  O que salientaria na caracterização dos vossos vinhos e que prato indicaria da região como o «casamento perfeito»?

A.H. – Acreditamos que os nossos espumantes são tão bons e polivalentes  que até com a sopa combinam bem, ou seja vão bem com qualquer prato desde a entrada até à sobremesa esse é o potencial de consumo que ainda não está explorado fora da Bairrada.